Visita de estudo do 9º ano ao Porto

Referências — By on 04/12/2019 12:25

No dia 26 de novembro, por volta das 10 horas teve início a visita guiada com a Dra. Susana (por parte da A.P.D.L. – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo) que começou por nos explicar a função dos rebocadores, tendo de seguida iniciado o percurso pelo porto marítimo. Tivemos a possibilidade de ver os diversos cais, pois todos tinham diferentes funções no embarque dos materiais nos navios, como a estilha (sucata), os cereais, o vidro, o ferro, veículos de transporte e combustíveis fósseis, como o petróleo e o gás natural. Ficamos também a saber que foi, recentemente, inaugurado o terminal de passageiros que recebe embarcações de cruzeiro.
Este porto marítimo é o maior porto artificial do país onde entram, diariamente, cerca de dois mil camiões, podendo permanecer dentro do espaço portuário por um período máximo de quarenta minutos. Pudemos também constatar que os contentores de carga, vazios pesam 15 toneladas e o seu comprimento varia entre os dez e os quarenta pés.
O percurso realizado pelo Porto de Leixões foi de autocarro, uma vez que o espaço portuário é uma área restrita de nível internacional e controlada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (S. E. F.).
Esta visita de estudo foi orientada no âmbito da disciplina de Geografia de acordo com a temática das “Redes e os Modos de Transporte”. Em nosso entender, achamos a visita de estudo interessante, pois tivemos a oportunidade de ver uma área portuária e as relações comerciais que ali se fazem, tal como aprendemos em Geografia.

Beatriz Pereira, nº 2
Lara Martins, nº 9
Matilde Martins, nº 13
Turma 9ºC

Depois do almoço no Mar Shopping, seguimos em direção ao Teatro D’Encantar, na Lavra (Matosinhos) para assistirmos à representação do “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente.
Num cenário composto por um rio onde estão duas barcas, uma comandada pelo Anjo e outra pelo Diabo, desfilaram várias almas: o Fidalgo, o Onzeneiro, o Parvo, o Sapateiro, o Frade, a Alcoviteira, o Judeu, o Corregedor e o Procurador, o Enforcado e os quatro Cavaleiros.
Achamos a peça interessante e útil para compreendermos melhor o texto de Gil Vicente, estudado nas aulas de Português. Com as personagens ao serviço da máxima “Ridendo castigat mores” (a rir corrigem-se os costumes), divertimo-nos com o cómico de situação, de caráter e de linguagem das diversas personagens. De forma bem-disposta, fomos transportados para a sociedade atual, uma sociedade onde imperam o materialismo, a corrupção e a hipocrisia, e levados a refletir sobre os defeitos da condição humana.
Após o final da peça, regressamos à escola de autocarro por volta das 17 horas e 30 minutos.

André Brito, nº 1
Ivo Fernandes, nº 6
João Vieira, nº 7
Turma 9ºC

Comments are closed.

Você é o Visitante nº

contador de acesso grátis

Muito Obrigado!